• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

VACINA PARA TODOS (AS) JÁ!

A CUT/ES lamenta profundamente as mais de 200 mil vidas perdidas pela Covid-19 no Brasil.

Publicado: 11 Janeiro, 2021 - 10h41 | Última modificação: 11 Janeiro, 2021 - 10h46

Escrito por: Clemilde Cortes Pereira

notice

Na última semana ultrapassamos as 200 mil mortes por COVID-19. São famílias que perderam mães, pais, filhos (as), sobrinhos(as), invisibilizadas e desamparadas pelos governos.

A experiência internacional indicava o caminho para a contenção da primeira onda da pandemia: fechamento das fronteiras, dos comércios e garantia dos proventos dos trabalhadores para preservar a vida humana por meio de estímulo às empresas.

No Brasil, faltou muito. Faltou o mínimo, o básico. A garantia das condições de trabalho e EPIs, a conscientização e a fiscalização dos comércios. Faltou coragem para priorizar a vida frente ao lucro. Faltou interesse para garantir meios de sobrevivência para os trabalhadores em isolamento. Todas as tentativas de diálogo foram feitas, infelizmente sem sucesso. As vítimas da pandemia são resultado da negligência dos nossos governantes.

Viramos piada internacional. Temos um Governo Federal incompetente, debochado e despreparado, que desdenha dos problemas do povo. Um gestor estadual que convoca os prefeitos eleitos para discutir a volta às aulas, enquanto a prioridade deve ser encontrar o meio mais eficaz para vacinar a população. Isso é muito grave!

Por isso, nós brasileiros(as) precisamos compreender a importância do Sistema Único de Saúde - SUS para o povo brasileiro. Somos um dos poucos países com um sistema público de saúde!

É preciso deixar registrado que quem salva vidas é o SUS e os seus trabalhadores. Mesmo com condições de trabalho vergonhosas, estrutura física insuficiente e jornadas excruciantes e mal remuneradas. Do trabalhador da Unidade Básica de Saúde ao pesquisador da Fiocruz, Butantã e Anvisa. Não fossem eles, estaríamos entregues à sorte.

Hoje vivemos no limbo do aumento de casos vendo o governo fechar os olhos para a situação e mais uma vez transfere ao cidadão a responsabilidade de diminuir os números dessa pandemia enquanto aguardamos a liberação da vacina no nosso país.

É preciso lutar. Em defesa das famílias que perderam os seus. Dos trabalhadores que ficaram desempregados. Dos trabalhadores da saúde. E da vida de cada um de nós. Por um plano de massa para a vacinação dos brasileiros (as)

VIVA O SUS E SEUS TRABALHADORES (AS) !

VIVA O BUTANTÃ E SEUS (AS) PESQUISADORES (A)!

VACINA PARA TODOS E TODAS JÁ!

 

Clemilde Cortes Pereira

Presidente da CUT/ES