• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Coronavírus: Findes demite mais de 200 trabalhadores em nome do lucro

Publicado: 27 Maio, 2020 - 10h07 | Última modificação: 27 Maio, 2020 - 10h16

Escrito por: CUT/ES

notice

Em meio à grave crise provocada pela pandemia do novo coronavírus, a Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes) anunciou a demissão de mais de 200 trabalhadores e trabalhadoras, exatamente os que mais necessitam de proteção.

Em nota, a Findes justificou a medida em decorrência da perda de receita. A Findes que é a base de apoio ao governo Bolsonaro no Estado, vestiu seus funcionários de amarelo, foi às ruas, apoiou o golpe de 2016 e a Reforma Trabalhista. Além disso, defende a precarização das relações de trabalho, a pejotização e o fim dos direitos sociais. Entre escândalos e denúncias de má versação de verbas oriundas de dinheiro público, principalmente no caso do restaurante giratório, a Findes faz mais um ato perverso quando efetiva demissões em momento difícil para a trabalhadores do nosso país. A maldade não tem fim!

A Central Única dos Trabalhadores do Espírito Santo, a Fetracs/ES e o Senalba/ES repudiam veemente a demissão dos profissionais e informam que tomarão as medidas judiciais cabíveis para que o vínculo de emprego seja reestabelecido. Sabemos que as demissões não são por causa do vírus, é lucro e apenas lucro que interessa. A FINDES QUE PAGUE O PATO AMARELO DA IRRESPONSABILIDADE DE ELEGER UM GOVERNO DESASTROSO PARA O NOSSO PAÍS. OS TRABALHADORES NÃO PAGARÃO ESSE PATO.

Ao contrário do que estão fazendo, as empresas deveriam mostrar humanidade, solidariedade e proteger os empregos. A parcela da população mais vulnerável terá, a partir de agora, ainda mais dificuldades para garantir seu sustento e de seus familiares.

Além disso, reforçamos a necessidade da participação de movimentos sindicais nos espaços de decisão para garantir os direitos de trabalhadores e trabalhadoras e da população em geral durante a pandemia.